Assebleia geral 900x400

Os associados d`A Previdência Portuguesa aprovaram, por maioria, em Assembleia Geral, realizada na quarta-feira, dia 28, o Programa de Ação e Orçamento para o ano de 2019.

Crescer em massa associativa e quotização, rentabilizar o património, desenvolver novas valências, atingir a excelência organizacional e reformar a imagem institucional são as prioridades do Conselho de Administração da Associação Mutualista para o próximo ano.

A aposta em novos projetos reveste-se de especial relevância para Instituição que, desta forma, pretende ampliar as valências e serviços prestados aos associados.

Entre as novas valências projetadas para o futuro conta-se uma residência sénior, uma farmácia social, uma unidade móvel de apoio domiciliário, uma horta solidária ou universidade sénior, um centro de explicações, um café social e uma unidade clínica em santa maria da feira.

“A Instituição está cá para servir os associados e as necessidades que tenham ou venham a ter mais tarde”, referiu António Martins de Oliveira, Presidente do Conselho de Administração d´A Previdência Portuguesa, comentando que o aumento da longevidade é um desafio premente na sociedade portuguesa, uma vez que há que “aumentar a capacidade de resposta e os equipamentos sociais” para a população sénior.

Numa primeira fase serão realizados estudos de viabilidade económico-financeira e posteriormente analisadas “as oportunidades de financiamento” no âmbito do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Portugal 2020, com vista a garantir financiamentos externos, precisou o dirigente.

A Assembleia Geral aprovou, também por maioria, a aquisição de um edifício na Rua Mário Pais, número 9, em Coimbra, por 550.000 euros.

“O imóvel tem uma localização ótima, está em muito bom estado e tem uma área boa. A tendência é os prédios valorizarem-se sempre nas zonas consolidadas – que já possuem serviços, equipamentos e são bem servidas por transportes –, pelo que podemos projetar para este espaço uma residência sénior ou uma residência para professores e estudantes”, defendeu Maria José Pimentel, responsável pelo pelouro imobiliário na Instituição. O imóvel deverá ser, entretanto, alvo de restauração e reconversão, estimando-se a intervenção na ordem dos 300.000 euros.

“Decorrido o primeiro ano do presente mandato continuamos, como sempre, determinados em defender os interesses dos associados, trabalhando para o crescimento e robustez da Associação”, concluiu António Martins de Oliveira.

A Assembleia Geral contou com a participação de cerca de 40 associados, cujas intervenções contribuíram para um maior debate e esclarecimento cabal das propostas apresentadas pelo Conselho de Administração.

A Previdência Portuguesa celebra o 90.º aniversário em 2019, com a realização de diversas iniciativas ao longo do ano, com destaque para a Gala Solidária (Coimbra e Santa Maria da Feira), a Caminhada Mutualista e o tradicional Jantar de Natal.

IMG_9198