30_5_2018_exposicao junho

A Previdência Portuguesa inaugura no dia 5 de junho, pelas 18h30, a exposição intitulada “A Arte na Europa e no Mundo”, com organização da Associação Cultural e Artística de Coimbra.

A mostra vai estar patente até 26 de junho, na Casa da Mutualidade – Galeria de Arte e Centro de Mutualismo. A exposição é composta por 22 pinturas e esculturas da autoria de J.Sicar, João Carolo, Sofi e Esperança de Matos.

J.Sicar nasceu em Santarém e viveu em Lisboa, Aveiro, Tomar e maioritariamente em Coimbra, onde faleceu em 2010. Possui quadros em
coleções públicas e  particulares, quer no país que no estrangeiro, assim como um livro com o resumo artístico e histórico da sua vida, com poesia e com aquilo por que ficou conhecido, pintura e escultura.

João Carolo, filho de J.Sicar, frequentou entre 1977 e 1987 as Universidades de Coimbra e Munique. Nos anos 70 privou com elementos da A.R.C.A., onde seu pai lecionou, e do C.A.P.. Em 1977 privou com elementos da Academia de Artes em Kassel. Fez filmes publicitários, figurando também em várias óperas em Munique, participou em várias feiras, seminários e congressos internacionais como interprete, assim como na Hypo Bank. Deu aulas de Línguas e Desenho e Pintura. Em 1996 fundou a A.C.A.C. (Associação Cultural e Artística de Coimbra). Em 1998 publicou o livro de poesia “O Tempo, agoar” sob o pseudónimo de Paicar.

Sofia estudou caligrafia no Instituto de Belas Artes de Marselha. Viajou por todo o mundo, partilhando a sua arte internacionalmente. Foi despertada por artistas com dificuldades, para a utilização de materiais pobres. Ao regressar a França, decidiu trabalhar no seu atelier com o artista Francis Lozet, que em conjunto eram conhecidos como Alias e Alias. Após falecimento do parceiro, Sofi continuou retratando momentos da vida, de uma forma terna ou cínica, consoante o momento.

Esperança de Matos é natural de Maceira, onde tem o seu estúdio. Trabalha essencialmente peças em mármore, mas também outros materiais. Iniciou-se na Escola de Canteiros da Batalha, onde então era mestre Alfedo Neto Ribeiro. Mais tarde frequentou cursos no estrangeiro, mas vem traçando um caminho peculiar.

Contamos com a vossa visita.

A Previdência Portuguesa é uma Associação Mutualista que tem como missão a promoção do bem-estar dos seus associados, disponibilizando múltiplos produtos na área da mutualidade, financiamento através de empréstimos, cuidados à primeira infância – através do Jardim de Infância – e uma clínica médica – a Clínica Previdência Saúde –, assim como benefícios vários na área da economia doméstica, saúde, desporto, lazer e cultura.

A Casa da Mutualidade – Galeria de Arte e Centro de Mutualismo é o espaço polivalente d´ A Previdência Portuguesa no qual a Instituição promove e acolhe a realização de eventos de índole associativa, cultural e mutualista.

“É no dar que se recebe” é o lema d´A Previdência Portuguesa, fundada em 1929.

augura esta terça-feira, dia 5 de junho, pelas 18h30, a exposição intitulada “A Arte na Europa e no Mundo”, com organização da Associação Cultural e Artística de Coimbra.

A mostra vai estar patente até 26 de junho, na Casa da Mutualidade – Galeria de Arte e Centro de Mutualismo. A exposição é composta por 22 pinturas e esculturas da autoria de J.Sicar, João Carolo, Sofi e Esperança de Matos.

J.Sicar nasceu em Santarém e viveu em Lisboa, Aveiro, Tomar e maioritariamente em Coimbra, onde faleceu em 2010. Possui quadros em
coleções públicas e  particulares, quer no país que no estrangeiro, assim como um livro com o resumo artístico e histórico da sua vida, com poesia e com aquilo por que ficou conhecido, pintura e escultura.

João Carolo, filho de J.Sicar, frequentou entre 1977 e 1987 as Universidades de Coimbra e Munique. Nos anos 70 privou com elementos da A.R.C.A., onde seu pai lecionou, e do C.A.P.. Em 1977 privou com elementos da Academia de Artes em Kassel. Fez filmes publicitários, figurando também em várias óperas em Munique, participou em várias feiras, seminários e congressos internacionais como interprete, assim como na Hypo Bank. Deu aulas de Línguas e Desenho e Pintura. Em 1996 fundou a A.C.A.C. (Associação Cultural e Artística de Coimbra). Em 1998 publicou o livro de poesia “O Tempo, agoar” sob o pseudónimo de Paicar.

Sofia estudou caligrafia no Instituto de Belas Artes de Marselha. Viajou por todo o mundo, partilhando a sua arte internacionalmente. Foi despertada por artistas com dificuldades, para a utilização de materiais pobres. Ao regressar a França, decidiu trabalhar no seu atelier com o artista Francis Lozet, que em conjunto eram conhecidos como Alias e Alias. Após falecimento do parceiro, Sofi continuou retratando momentos da vida, de uma forma terna ou cínica, consoante o momento.

Esperança de Matos é natural de Maceira, onde tem o seu estúdio. Trabalha essencialmente peças em mármore, mas também outros materiais. Iniciou-se na Escola de Canteiros da Batalha, onde então era mestre Alfedo Neto Ribeiro. Mais tarde frequentou cursos no estrangeiro, mas vem traçando um caminho peculiar.

Contamos com a vossa visita.

A Previdência Portuguesa é uma Associação Mutualista que tem como missão a promoção do bem-estar dos seus associados, disponibilizando múltiplos produtos na área da mutualidade, financiamento através de empréstimos, cuidados à primeira infância – através do Jardim de Infância – e uma clínica médica – a Clínica Previdência Saúde –, assim como benefícios vários na área da economia doméstica, saúde, desporto, lazer e cultura.

A Casa da Mutualidade – Galeria de Arte e Centro de Mutualismo é o espaço polivalente d´ A Previdência Portuguesa no qual a Instituição promove e acolhe a realização de eventos de índole associativa, cultural e mutualista.

“É no dar que se recebe” é o lema d´A Previdência Portuguesa, fundada em 1929.