29_3_2018_assembleia geral

A Previdência Portuguesa teve 301 113,99 euros de lucro em 2017, o que representa uma enorme melhoria face a 2016, ano em que registou um prejuízo de 12 715,66 euros.

O Relatório e Contas de 2017 foi aprovado, ontem, por maioria em Assembleia Geral Ordinária, realizada na Casa da Mutualidade – Galeria de Arte e Centro de Mutualismo.

Satisfeito com o desempenho financeiro da Associação Mutualista, António Martins de Oliveira, presidente do Conselho de Administração, destacou o enorme esforço da Instituição no sentido de manter e requalificar o património imobiliário, espalhado um pouco por todo o país.

Ricardo Veloso, vogal do Conselho de Administração com o pelouro da comunicação e marketing, apelou ao “sentido mutualista” dos associados, desafiando-os a participar mais ativamente na vida da Instituição. “Fica o convite. Queremo-los mais próximos de nós”, afirmou, realçando o empenho da Administração em tornar a Mutualista mais forte e dinâmica.

Por proposta do Conselho de Administração, a Assembleia Geral aprovou a aplicação do resultado líquido, nos termos dos artigos 34.º a 39.º dos Estatutos d´APP.

Os associados aprovaram ainda por maioria a proposta para remuneração do presidente do Conselho de Administração, no valor de 1 000 euros mensais.

A Assembleia Geral contou com a presença de várias dezenas de associados, o que é bem revelador da vitalidade d´Previdência Portuguesa.

A pensar no associado desde 1929.